segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Músicas que marcaram a minha infância

Uma pequena playlist das ica que eu adorava ouvir quando pequena,mesmo sendo poucas músicas elas me influenciaram bastante.















sábado, 24 de dezembro de 2011

Feliz Natal



Estou aqui para desejar um Feliz Natal,tudo de bom para todos vocês que visitam o meu blog,muitas   felicidades,paz e amor e que todos vocês ganhem muitos presenteSe vocês querem saber eu passei um Natal muito solitário,sério,um dos poucos divertimentos foi assistir Bonequinha de Luxo (Breakfast' At Tiffany) pela metade,até o certo momento em que auto falante do computador quebrou.



Feliz Natal a todos vocês.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Goin' Back

Cheguei em casa,fui em direção ao meu quarto,lugar onde se encontrava o meu velho e surrado toca discos, e peguei em meio a todos os meus vinis peguei o Notourious Byrd Brothrs,dos Byrds.Coloquei o vinil para tocar na música,Goin' Back e me deitei em minha cama, e tentei relaxar em meio a todo estresse que minha mente se encontrava.
Encostei a ha cabeça no travesseiro e comecei a ouvir os primeiros acordes da música,fechei os olhos tentando cochilar,mas não conseguia,então resolvi canta-la.Diferente dos outros dias em que eu colocava o disco para tocar,eu estava calada,eu estava calada, não conseguia canta-la,parecia que havia algo dentro de mim que não queria mais escuta-la.Não sei era porque lembrava pessoas ou algo,se meu passado estava pedindo para eu voltar em algum lugar,eu não sabia muito bem, mas hoje eu precisava canta-la.
A voz de Roger McGuinn exercia sobre a minha mente como um anestésico,ela acabava me tirando de todo aquele caos que se encontrava a minha mente,e me transportava para um lugar mais calmo.A voz dele sempre teve esse efeito na minha mente e eu sempre adorei isso.
A música já estava quase no final quando comecei a sentir sono,mas eu estava relutante se iria dormi ou se iria escutar outro disco ou se iria outro disco.
Quando ouvi Roger cantar: "So cath me if you can,I'm goin' back",eu adormeci.


domingo, 18 de dezembro de 2011

The Monkees

Esse grupo americano só existiu por causa dos Beatles.Em 1965, os produtores Bert Schneider e Bob Rafelson decidiram criar um grupo imaginário para criar na televisão as brincadeiras e o clima de alto-astral apresentado pelos Beatles em A Hard Day's Night.
Colocaram então um anúncio na revista Variety,que chamou atenção de 400 pessoas (uma delas foi Stephen Still,líder de bandas como Buffalo Springfield e Crosby,Stills & Nash,que foi recusado por ter dentes tortos).Os escolhidos foram Michael Nesmith  (guitarra) e Peter Tork (baixo),que já tinham experiência musical, e Micky Dolenz (bateria) e Davy Jones (vocais),que tinham carreira como atores.
O seriado dos Monkees, durou de 1966 a 1968 e trazia uma mistura de comédia com musical - havia sempre um número da banda no final de cada história.
Os dois primeiros discos do grupo traziam material de compositores de primeiro escalão,como Carole King e Neil Diamond.Os Monkees passariam a compor material próprio.Discos como Pisces,Aquarius,Capricorn & Jones Ltd.,de 19,podem estar longe de serem obras-primas,mas mostram um time de cantores e compositores bastante talentosos.

                                     

                                      







quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Bob Dylan


Robert Allen Zimmerman, mais conhecido como Bob Dylan nasceu em Minnesota no ano de 1941. Aos dez anos de idade Dylan escreveu seus primeiros poemas e, ainda adolescente, aprendeu piano e guitarra sozinho. Começou cantando em grupos de rock, imitando Little Richard e Buddy Holly, mas quando foi para a Universidade de Mineapólis em 1959, voltou-se para a folk music. O primeiro álbum de Dylan foi lançado em 1962 e intitulado”Bob Dylan”. No ano seguinte ele lança “The Freewhellin’ Bob Dylan” que trazia “Blowin’ In The Wind”, hit que consagrou Dylan. Todas as faixas do álbum eram de sua própria autoria e as famosas “A hards-rain a gonna-fall” e “Masters Of War”, tornaram-se clássicas como músicas de “protesto”. Em 1963 Dylan participa do Newport Folk Festival , onde foi promovido por Joan Baez (a “rainha” folk da época) como a nova revelação do estilo folk. Em 1964, ele lança “The Times They Are-A-Changing” , um grande sucesso comercial que consolida sua posição no estilo. Entre 1964 e 1966, Dylan passa por uma fase de transição deixando o movimento folk de lado e se voltando para canções mais pessoais, instrospectivas, ligadas a uma visão mais particular de mundo. Nessa fase, Dylan eletrifica a sua música, passa a tocar com uma banda de blues-rock como apoio e choca a platéia folk, com sua aproximação ao rock. Por outro lado, foi aclamado pela crítica, ampliou o seu público, tornando-se cada vez mais influente entre artistas contemporãneos e lançando os mais apreciados discos de sua carreira. Em 1966, após uma conturbada turnê pela Inglaterra, devido ao formato rock dos shows, Dylan sofreu um grave acidente de moto que o afastou dos palcos e gravações até 1968. Em seu retorno, supreendeu público e crítica com o álbum “John Wesling Hardin”, fortemente influenciado pelo country, tendência que acentuou-se no trabalho seguinte, “Nashville Skyline”, que trouxe o clássico “Lay Lady Lay” para as paradas. Em 1969 ele participou do Festival da Ilha de Wight e em 1971 participou do Concerto para Bangladesh, organizado por George Harrison . Depois disso, Dylan só voltou a realizar turnês em 1974. A década de 70 não foi muito favorável para Dylan que não foi muito bem aceito pela crítica, considerado muito abaixo de seus melhores momentos. De qualquer forma algumas músicas dessa época ganharam destaque como: “If Not For You” (1970), “Knockin’ on Heaven’s Door” (1973), “Forever Young” (1974). Quando Dylan volta as turnês, acompanhado pelo grupo The Band, retorna a evidência e ao sucesso, principalmente pelo elogiado duplo ao vivo “Before the Flood” (1974). Na retomada da carreira de forma mais ativa, Dylan produz em 1975 o famoso”Blood On Tracks” e “Desire” em 1976, considerados pela crítica os melhores discos nos anos 70. Em 1977 Dylan se divorciou de Sara Lownes, com quem era casado desde 1965, e passou por uma fase de crise pessoal, que acabou se refletindo em seu trabalho. Em 1978, saiu para uma turnê mundial (que grande parte foi registrada no duplo ao vivo “At Budokan”) e acabou se focando na música gospel, ao se converter e se filiar a uma igreja. Nesta nova fase, “Slow Train” (1979) ainda traz momentos inspirados: a canção “Gotta Serve Somebody” ganhou um Grammy, mas os discos seguintes são irregulares. Em 1983, Dylan lança “Infidels” e afastado da fé cristã, volta de maneira repentina para as suas raízes judaicas e parece reencontrar certo equilíbrio artístico. Bem recebido pela crítica, é considerado seu melhor álbum desde Desire. Em 1988, chega às lojas “Down In The Grovy”, álbum que passou despercebido por crítica e fãs. Em 1989 ele lança o álbum “Oh Mercy” bastante elogiado pela qualidade das músicas e volta às paradas com a banda Traveling Wilburys, formado com os amigos George Harrison, Tom Petty, Jeff Lynne e Roy Orbison. No início da década de 90, Bob Dylan dá uma “parada” na carreira. Para comemorar e fazer um balanço de seus 30 anos de trajetória, ele volta a gravar folk tradicional, acústico, sem se importar com o pouco apelo comercial deste gênero nos dias atuais. Em 1992 é realizado um show-tributo em grande estilo, com a participação de vários nomes do rock, country e do soul cantando suas músicas: Eric Clapton, Stevie Wonder, Neil Young, Willie Nelson, Lou Reed, Eddie Vedder entre outros. Em 1994, Dylan produziu um acústico para a MTV. E em 1997 ele lança “Time Out Of Mind” que ganhou vários Grammys. Em 2001 Dylan lança “Love and Theft” , que confirma a qualidade musical do cantor de “Time Out Of Mind”. Com “Modern Times”,lançado em 2006, Dylan conquista pela quarta vez na carreira a liderança do ranking dos mais vendidos dos Estados Unidos, vendendo 192.000 cópias na primeira semana. A última vez que Dylan tinha alcançado a liderança nos Estados Unidos, foi com o álbum “Desire”, de 1976, que ficou 5 semanas no topo das paradas. Antes disso, alcançou o primeiro lugar com o clássico disco “Blood On The Tracks”, em 1975, e com “Planet Waves”, no ano anterior.










 Fonte: Last.Fm

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Like a Rolling Stone: Bob Dylan na encruzilhada

Em todo e qualquer período histórico, há sempre um momento-chave a partir do qual os eventos subsequentes mudam seu curso e todos os elementos envolvidos são alterados para sempre. Neste livro, o jornalista Greil Marcus consegue nos levar ao dia 15 de junho de 1965, quando Bob Dylan gravou “Like a Rolling Stone”, música que melhor iria representá-lo como ícone da contracultura. Fazendo mais do que uma “biografia” da canção sessentista, o autor se aprofunda em uma análise meticulosa do gênio criador de Dylan, tendo como pano de fundo a situação política e cultural dos Estados Unidos.

Mas em vez de se encerrar no passado, o referencial narrativo de Marcus está centrado nos dias de hoje. Ele consegue resgatar as raízes da música pop em artistas seminais como Robert Johnson e Hank Williams, atento aos percalços de como o legado de Dylan sobreviveu ao tempo através de músicos influenciados por ele, como Jimi Hendrix, Frank Zappa, Village People e até alguns participantes do programa American Idol. Mais do que saudar a estrondosa repercussão do hino de uma geração, Marcus avalia, sob diversos ângulos, por que ela continua atual. Atestando assim, de uma vez por todas, sua condição de clássico. 

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Costello Music,The Fratellis

Surgido na cidade de Glasgow,esse trio escocês tirou seu nome de uma produção de Steven Spielberg: os Fratellis eram os mafiosos que importunavam a garotada no filme Goonies.Mas a referÊncia para pr aqui.
Jon (guitarra e vocais),Mince (bateria) e Berry (baixo) são crias do britpop,movimento liderado por grupos como Blur e Oasis no início da década passada.Dessas bandas,os Fratellis imitam desde o jeito petulante e a dicção arrastada (Jon é adepto da escola Liam Gallagher de mastigação de palavras) até as guitarras no último volume.
Costello Music,disco de estréia do trio,foi considerado um dos melhores lançamentos de 2006.Boa parte dessa adoração  se deve às letras bem-humoradas,como Henrietta,Ole Black' n' Blue Eyes,Chealse Dagger,Flathead e a Whistle For The Choir (a mais fofa de todo o disco).

















The Fratellis.



sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Pictures Of Lily


Escute essa música enquanto lê esta história:

                                     
-A quanto tempo ele esta olhando aquelas fotos,Pete?- perguntou John para Pete,enquanto os dois olhavam fixamente para Roger.
Roger olhava fixamente para aquelas fotos a horas,ele realmente estava apaixonado.
-Acho que ele esta olhando aquelas fotos a horas,umas três eu acho - disse Pete olhando preocupado para Roger.
-Porque não tiramos aquelas fotos dele,para ver o que acontece?- sugeriu John com um sorriso um pouco do mal entre os lábios.
-Se você quiser,faz isso você - disse Pete se afastando e indo em direção a Roger - eu vou ver como ele esta,estou começando a ficar preocupado.
-Você esta bem Roger? - perguntou Pete se sentando ao lado de Roger no chão.
-Eu estou bem,só um pouco apaixonado - respondeu Roger sorrindo alegremente.
-Mas por quem você esta apaixonado? - peguntou Pete.
-Estou apaixonado pela Lily,aquela garota que conhecemos no último show que fizemos em Londres - disse Roger.
-Por ela?Ela pareceu tão chata e estúpida - disse Pete contrariando seu amigo - ela veio falar comigo,quase nem conversamos,para ser sincero,eu não gostei dela.
-Pois eu estou amando ela,e pretendo namora-la - disse Roger contrariando seu amigo.
-Que bom para você - disse Pete saindo de perto de Roger.
Roger conheceu Lily em um show do Who em Londres,e ele se apaixonou instantaneamente por ela.
-Como você chama? - Perguntou Roger a garota,em meio a confusão de fãs que queriam agarra-lo.
-Lily - respondeu a garota.
-Eu sou o Roger Daltrey - respondeu Roger um pouco envergonhado.
-Eu sei quem você é sim - disse Lily entre risinhos.
Lily era branca,um pouco mais baixa que Roger,tem cabelos castanhos com mechas loiras encaracolados.Lily era também fotógrafa e quando conheceu Roger presenteou-lhe com um pequeno punhado de fotos suas.
-Lembre-se de mim enquanto estiver cantando - disse Lily.
-Como quiser,mas prometa que virá no próximo show para me ver - disse Roger piscando com o olho direito.
Roger,John,Pete e Keith  voltaram para o pequeno apartamento em que dividiam em Londres,para descansar e recuperar as energias para o próximo show.Roger estava tão alegre com o encontro que teve com Lily,que convenceu Pete que deveriam compor uma música em homenagem a Lily.Mesmo com muito sono e relutância Pete e Roger compuseram juntos "Pictures Of Lily" e decidiram canta-la no próximo show que fariam em Londres.
O show havia chegado e Roger estava mais ansioso para ver Lily e pretendia pedi-la em namoro naquele mesmo dia.No final do show,Pete anunciou que eles iriam tocar uma nova música do Who ainda não gravada chamada Pictures Of Lily.Eles a tocaram muito animados e quando acabaram,Roger foi o primeiro a sair do palco e foi até os bastidores do show para procurar Lily.Quando a encontrou estava ofegante pois um pequeno grupo de garotas queriam agarra-lo.
-Olá Lily - disse Roger ofegante - como você esta?
-Olá Roger,eu estou bem - disse Lily em um tom frio - e eu não quero ficar com você. -lentamente o coração de Roger foi se partindo aos poucos.
-Mas porque?Eu até fiz uma música para você? - disse Roger um pouco atônito com a resposta de Lily.
-Eu não gosto de você,e não quero te magoar mais - disse Lily se aproximando de Roger e dando um pequeno beijo em sua bochecha esquerda - tchau Roger.
Roger ficou ali parada por um tempo pensando o porque Lily não o queria.Depois encontrou os outros e contou o que havia acontecido,seus amigos tentaram anima-lo mas nada o deixava feliz,até outra garota apareceu em sua vida e a deixou um pouco mais feliz.



quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Pensamentos Estúpidos

Em uma noite estúpida,bebia café enquanto pensava em algo para escrever,nada surgia em minha mente,mas de repente você apareceu.Confesso que não queria que minha mente pensasse em você,mas ela foi tão persistente que me fez com que só você estivesse nela.
Pensei em seu sorriso,seu olhar,seu jeito de falar,andar.Pensei em nós dois juntos,em tardes bobas,em tímidos sorrisos,pequenos beijos,só nós dois juntos,sem ninguém para nos atrapalhar,seria tão bom que jamais nos separaríamos um do outro.
Eu ainda amo,você como uma estúpida apaixonada,que na maioria dos pensamentos só pensa no ser amado,e acaba esquecendo de tudo,mas nunca do seu amor.
E de tanto pensar em você,querido,meu café esfriou.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

20 anos sem Freddie Mercury

   A 20 anos atrás,Freddie Mercury morria de Aids em Londres,e como no dia  24 (dia em que Freddie morreu,),não pude postar e agora  resolvi listar algumas músicas do Queen que na minha opinião são as melhores.



Radio Gaga


Bohemian Rhapsody


Crazy Little Thing Called Love 

                                       

Don' Stop Me Now

                                        

Under Pressure 

                                       


I Want To Back Free



Killer Queen



                                     Another One Bites the Dust




We Will Rock You and You Are Chapions



Somebody To Love



E um grande viva a Freddie Mercury,nossa eterna rainha.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Uma breve reflexão do amor


"Amar" um verbo tão simples mas (representa tanto) que envolve tantos sentimentos,tantas questões.
O amor pode começar de inúmeros jeitos e terminar de mil outros mas certo que nunca termina como começa pois ele se transforma,ele muda,uns dias vivemos felizes ao seu lado,outros sofremos por te-lo conosco.Ao certo que não sabemos se é uma coisa boa ou ruim porque diferente da raiva ou da alegria não conseguimos defini-lo.
Alguns podem crer que o amor é uma fantasia outros podem já ter o encontrado,mas se é possível ou não ,a certeza é que as pessoas estão sempre a sua procura.


segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Sofrendo uma revolução pessoal

Estive analisando minha vida nesses últimos tempos,e notei que ela mudou drasticamente em comparação ao ano passado.
Eu era uma garota feliz,alegre,tinha uma vida relativamente boa,não estudava tanto,eu era pessoa calma,adorava tudo e todos.Era como se os "demônios" internos que existiam naquela época dentro de mim estivessem calmos e adormecidos.Eu realmente "curtia a vida a doidado",literalmente falando.
Passou 2010,e chegou 2011,ano de mudanças em minha vida.Troquei de escola,troquei amor,troquei estilo,troquei tudo,menos meu amor pelos Beatles,que continuou firme e forte.
Antes eu tinha o estilo mais roquinho,mas desde o fim do ano,comecei a gostar do estilo retrô/vintage/pin up e resolvi mudar de estilo.
Na escola onde estudo agora,o ITB,é muito puxada e exige que você estude bastante (também tenho 19 matérias,ninguém aguenta tudo isso).De tanto ficar puxado as coisas,eu acabei tendo pneumonia,porque eu só estudava nem ligava mais para nada,tinha emagrecido muito coisas do tipo.Por volta de maio percebi que não levaria nada isso tudo,acalmei e até setembro estava tudo calmo.
Mas durante o ano todo eu tive crises auto estima,uma coisa que eu não tinha até esse ano,minha vida sentimental estava uma merda,ainda esta sofrendo mudanças.
E nesses últimos tempos eu meio que "chutei o balde",cansei de estudar e ai quase me ferrei nas últimas provas (o pouco que estudei ainda deu para me salvar).
Em resumo de tudo o que eu estou escrevendo aqui: eu ainda estou sofrendo um revolução pessoal,e por quanto tempo isso irá durar?Eu ainda não sei.

domingo, 20 de novembro de 2011

Soneto da Felicidade (Infeliz)

A felicidade dói
Mesmo me corroendo por dentro
Ela ainda me constrói
A Qualquer Momento

É uma arma quente
Que vai te matando aos poucos
Esperando que você sorridente
Se recupere como um louco.

É correr atrás do coelho branco
Como uma Alice paciente
Procurando um pouco de gente sorridente.

É ficar contente com a felicidade
Se no mundo em que vivemos
Que não exite lealdade

sábado, 19 de novembro de 2011

Agente 86

Jamais poderia esquecer de fazer um post sobre a minha série FAVORITA!E aqui esta ele.

Agente 86 foi uma série americana dos anos 60 (mais precisamente a Série esteve no ar de 1965 até 1970).Consagrou-se como um dos grandes sucessos da televisão mundial,gerando continuações,vencendo muitos prêmios e ganhando um filme.A série foi criada por Mel Brooks e Bucky Henry que se basearam nos sucessos dos filmes de James Bond.
Na série Maxwell Smart, imortalizado pelo ator Dom Adams, é o principal agente da organização secreta “do bem”  C.O.N.T.R.O.L.E e  sob as ordens do “Chefe”, luta para frustrar os planos da K.A.O.S. Para as suas missões, Smart utilizava um sem numero de armas e instrumentos completamente inúteis e extremamente divertidos, que iam desde o clássico Sapatofone até o impagável Cone do silêncio. Claro, Smart não seria nada sem sua fiel e eficiente parceira: a Agente 99 (Barbara Felton). Vários outros agentes aparecem ao longo da série, que se estendeu durante 5 temporadas e acabou sendo cancelada em 1970 devido á baixa audiência.
Outros personagens:
  • Chefe: interpretado pelo ator Edward Platt, era o chefe e amigo de Smart. Sempre foi referido na série pelo codinome “Chefe”, mais tem seu nome verdadeiro revelado em um episódio da primeira temporada: Thadeus
  • Agente k-9: era o cão de Smart que também trabalhava para a C.O.N.T.R.O.L.E;
  • Agente 13: vivido pelo ator Dave Ketchum, era o agente azarado que sempre atuava escondido (dentro de um guarda-roupa ou de um sofá, por exemplo) e sempre se queixava de nunca ser o centro das atenções;
  • Hyme: Um Robô criado pela K.A.O.S que acaba se afeiçoando a Smart, que era o único que o tratava com dignidade;
  • Agente Larabee: Vivido por Robert Karvelas, era o atrapalhado assistente do Chefe. Conseguia o primor de superar Smart em suas palhaçadas.
Max e Chefe usando o "Cone do Silêncio",que nunca funcionava direito.


Agente 86 e Agente 89 utilizando seus "Sapatofones"

Em 2008,a série virou um filme,com Steve Carrel,interpretando Maxwell Smart e Anne Hataway interpretando 99.

A clássica abertura da série:


E o trailer do filme.

Para sempre a melhor série do mundo.*-*

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Amor a distância


Esse título título parece filme de comédia romântica,mas não é.Mas existe filmes e histórias que vivem falando desse tipo de amor,mas esse post não é sobre nenhum filme e nenhuma história.
Amar a distância pode ser bom porque,as duas pessoas que se amam sempre irão sentir muita saudade e o amor nunca irá cair na rotina,sempre irão ter o que contar um para outro.
Por outro lado,pode ser ruim,porque não irão se ver,não vou poder ficar juntos,não vão poder se beijar e nem se abraçar,e a pessoa amada não estará quando você estiver triste,feliz,etc.Nesse tipo de amor,o que mais mata é a distância,ela acaba destruindo um amor.
Para qualquer pessoa que ama deste modo (neste caso,incluímos eu),tem que aceitar a distância e a possibilidade de nunca ver o ser amor.
A pessoa que eu estou apaixonada,que mora muito longe de mim sabe,mas ele sabe que eu estou apaixonada por ele e que agente pensa em namorar.
Se você ama desse jeito,bem vindo ao clube.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Novembro já chegou

Nem notei,mas o fim do ano esta mais próximo que se pode imaginar.Eu me lembro ainda do começo do ano,não faz muito tempo só uns 10 meses atrás.E daqui a 1 mês já é 2012.
Eu sei que é meio óbvio falar disso mas não dá para controlar o tempo,mesmo que você programe tudo o que vai fazer,ele acaba saindo daquilo que você programa.
Quando eu programo algo,as vezes não sai como eu quero,mas quando não programo nada,sai tudo do jeito que eu estava esperando.Eu realmente não entendo porque isso acontece,isso é realmente estranho.Muito estranho.
Por isso que não tento mais controlar ele,deixo então ele fluir normalmente.
Isso foi um momento bem hippie.

domingo, 30 de outubro de 2011

Amor a primeira escuta e a primeira vista


Eu tinha o quê?10 para 11 anos,meus pais tinham se divorciados fazia um ano,e eu estava triste com toda essa situação,me sentindo sozinha,não tendo ninguém para me alegrar.
Numa sexta-feira,1 de junho de 2007,3 dias antes do meu aniversário de 11 anos,estava assistindo televisão,isso era 23:30 PM,minha avó estava assistindo junto comigo,quase dormindo,foi dai que os vi.
Vi quatro homens vestidos com os mesmos ternos,gravatas e cabelos,e que cantavam muito bem.Eu tinha me apaixonado pelos Beatles,os quatro garotos de Liverpool.
Sent-me atraída por eles,que em pouco tempo depois eu tinha me tornado uma fã legítima dos Beatles,sabia muita coisa sobre John,Paul,George,Ringo,que praticamente se tornaram uma parte de minha vida.
Eles tiraram de uma grande tristeza,que estava sentindo e me trouxeram a alegria de volta na minha vida.
Os Beatles também, me apresentaram a outras boas bandas de Rock como: The Who,The Byrds,The Kinks,The Monkees,entre outras.Eles me ensinaram a gosta de música.
Mesmo sentindo ciúmes pelos amores que eles tem,ficando triste por algumas coisas que eles acabam fazendo,eles são meus amores,eles são meus Beatles.

(Escrevi isso na aula de português,pois o tema da redação era "Um momento marcante e feliz da sua vida",e este foi um momento marcante e feliz da minha vida.)

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Playlist

Uma pequena das músicas mais estou ouvindo nesses tempos.

1.The Beatles - Devil In Her Heart
2.The Who - Behind Blue Eyes
3.The Kinks - Lola
4.The Fratellis -  Chealse Dagger
5.The Strokes - Last Nite
6.The Byrds  - Mr Tambourine Man
7.Keith Moon - Don't Worry Baby
8.Edith Piaf - La Vie En Rose
10.Feldberg - You&Me

E fiquemos com Lola,do Kinks

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Glasses Mariana,Glasses

Esses tempos eu descobri que sou míope (ou seja,eu não enxergo nada de longe,as vezes nem de perto).E agora eu estou usando óculos.
Essa armação que eu uso não tem nada de especial,não se parece nem com de John Lennon,Roger McGuinn,eles são bem parecidos com os de Tom Jobim.

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Behind Blues Eyes

Eu não acho Pete Townshend feio (se bem que a uns dois anos atrás eu acha ele feio e esquisito), eu o acho uma coisa fofa e linda, e com um par de olhos azuis muito lindos.
Pete além de ser um ótimo guitarrista,também é um ótimo compositor,as músicas que ele compôs no The Who,até hoje são lembradas e regravadas por muitas bandas e cantores.
A música que eu acho que mais combina com ele é Behind Blues Eyes,seus olhos azuis,que as vezes são tristes e vazios fazem uma certa referência a essa linda música.
E fica a questão,o que seria do mundo do rock sem Pete?Fica difícil de imaginar.

                         

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

The Byrds


     
                                


The Byrds foi uma banda de rock norte-americana formada em 1964 em Los Angeles. Várias de suas músicas são covers de um dos seus maiores ídolos: Bob Dylan. Consistindo em uma mistura entre o folk rock de Bob Dylan e o som pop de The Beatles, a banda é considerada uma das mais importantes e influentes para o rock na década de 1960. Durante sua carreira ajudaram no desenvolvimento de gêneros como folk rock, space rock e rock psicodélico. A banda teve várias formações até o seu final em 1972, após a gravação do álbum Byrds.Uma de suas principais música é Mr Tambourine Man,Eight Miles High,Turn Turn Turn,Mr Spaceman,entre outras.
A formação original é a seguinte: Roger McGuinn,Gene Clark,David Crosby,Chris Hillman,Michael Clarke.A banda se formou em 1965,mas acabou realmente em 1972,depois de várias brigas entre os integrantes e várias mudanças na formação.
Minha música favorita é Mr Tambourine Man,e de todos os integrantes o meu favorito é o Roger McGuinn.






quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Dia Das Crianças

Ser criança é ter um dia especial somente para você,um dia no qual você ganha presentes e faz festa, e todo mundo adora.
Ser criança não é se preocupar com que os outros vão achar de você.É assistir aquele desenho que você quer tanto ver,é vestir-se de qualquer jeito e nem se preocupar com isso.É se divertir sem limites,curtir a vida ao máximo,e só se preocupar com que desenho animado irá assistir amanhã.
Depois você cresce e acaba tudo isso.
Feliz Dia Das Crianças

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Eu realmente não entendo o amor



Eu não entendo essa coisa de louco chamada amor,que ultimamente movimenta a minha vida neste momento.Esse sentimento que estou sentindo agora me faz rir,me ficar feliz,ficar de bem com a vida,também me faz ficar com medo,insegurança,as vezes até um pouco triste,depende da situação em que eu estou,do momento também.
A pessoa na qual eu amo sabe todos os sentimentos que sinto em relação a ela,meus amigos também sabem de tudo, e tentam me proteger desse amor que tenho.Já muita aconteceu muitas confusões em relação a tudo isso,mas eu ainda estou apaixonada,por um indeterminado tempo.E a pessoa que eu amo,sabe que por enquanto meu coração só pertence a ela e de mais ninguém.
E essa coisa de louca chamado amor,que pode acabar com a vida de qualquer pessoa, e no momento esta preenchendo o espaço vazio que existia dentro do meu coração,que acaba fazendo que exista algum sentindo na minha vida.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

The Kinks

O Kinks foi uma banda inglesa que,também surgiu na década de 1960,na invasão britânica.Foi também uma banda que sofreu forte influência dos Beatles.Eles foram considerados a banda que mais imitava os Beatles.
A formação original era composta por Ray Davies (guitarra guia, vocalista principal, piano, compositor principal), Dave Davies (composições, guitarrista principal, vocais), Pete Quaife (baixo, vocais) e Mick Avory (bateria).
Os Kinks foram uma das bandas mais influentes da Invasão Britânica e provavelmente a mais representativa do movimento Mod, juntamente com The Who e Small Faces. Durante sua carreira o grupo se tornou famoso por seus conflitos, tanto públicos quanto privados, particularmente entre os irmãos Ray e Dave, que frequentemente resultavam em agressões.
Depois de uma carreira que atravessou os anos 60, 70 e 80 com algumas mudanças de formação, os Kinks se separaram nos anos 90, quando os projetos solo dos irmãos Davies passaram a ter mais importância para eles.No começo de 2000 rumores de uma reunião dos Kinks começaram a circular, mas incidentes ocorridos com os irmãos Davies em 2004 (Ray levou um tiro na perna ao perseguir assaltantes em Nova Orleans, em 4 de janeiro; Dave, em 30 de julho, sofreu um derrame cerebral em Londres) adiaram quaisquer tentativas de reagrupar a banda.
Meu favorito desta banda é o Ray Davies, que é muito fofo, e de todas as músicas perfeitas dessa banda,elegi "You Really Got Me" como minha favorita.



sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Thank You Steve Jobs

No dia 5 de outubro de 2011,faleceu um dos maiores gênios do ramo de tecnologia, que já esteve neste mundo,Steve Jobs.
Steve Jobs nasceu no dia 24 de fevereiro de 1955 ,filho de um estudante sírio com uma estudante americana.Ele foi entregue para adoção,pois seus pais não tinham condições de cria-lo,daí foi adotado pela família Jobs.Aprendeu com o pai a mexer com tecnologia,tomou gosto pela coisa, depois junto com Steve Woziack fundou a Apple ,que depois foi demitido de sua própria empresa,e voltou 11 anos depois como presidente.Manteve com Bill Gates uma rincha para ver quem comandava o mercado tecnológico,mesmo que nos últimos tempos eles estavam mais amigos.
Jobs revolucionou o jeito de vender produtos tecnológicos,que se transformaram em objeto de consumo de várias pessoas (inclusive eu!).
Steve Jobs descanse em paz,você sempre será uma grande fonte de inspiração para mim!E o Bill Gates não te irritará mais por um bom tempo.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Este Post é dedicado a…

Escrevo este post para a minha amiga Isabela Mattozo que sempre está junto a mim,mesmo que sejamos amigos online,ela sabe que é uma das melhores amigas que tenho hoje!

Ela sabe que sou péssima com as palavras para definir a nossa amizade,mas a dedicatória que ela fez para mim no orkut dela,vale mais de mil palavras, imagens,vale mais do que tudo,é uma bela reflexão de nossa amizade,uma das mais belas que eu tenho.

E quero que você saiba,Isabela que nossa amizade é para sempre,que nada irá abalar nossa amizade!Te adoro e te amo amiga!!!!

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Keith Moon

Vou falar desse lindo chamado Keith Moon,baterista do The Who,uma das coisas mais fofas que já vi.Nem vou falar muito e deixar que as imagens falem por si só.







Este é a minha música favorita dele:Don't Worry Baby que saiu no Two Sides Of Moon (sim,ele também cantava).

domingo, 2 de outubro de 2011

Rain

Se existe uma coisa que além do frio,é um bom dia de chuva.Não aqueles dias que chove muito forte, que acaba acontecendo enchentes e tudo mais,esses dias ai eu detesto.
Gosto daqueles dias que cai uma garoa fina,bem calma,que acaba realçando a pouca beleza que existe em São Paulo (amo São Paulo,mas com toda essa poluição,perdeu-se a beleza que existia aqui).
Neste exato momento que escrevo,esta caindo uma chuva leve.É por esses e outros motivos que amo dias chuvosos

sábado, 24 de setembro de 2011

#Rockincasa

Ontem começou o Rock In Rio, e foi aquela aquela agitação toda de início,porque faz 10 anos que o Rock In Rio não estava mais em sua terra natal e coisas a fim.
A minha animação foi tanta quando eu descobri que ia te Rock In Rio que me deu até uma grande vontade de participar desta grande festa do Rock’n’Roll,mas meu pais acabaram não deixando, e eu também moro em São Paulo.
Com o passar do tempo foi descobrindo os artistas que iriam tocar no Rock In Rio: Rihana,Claudia Leitte,e mais um monte de banda e artistas que não são Rock ‘n’Roll.Salvo minha diva Katy Perry e Sir Elton John,Snow Patrol,Red Hot Chili Peppers e entre outras bandas porque gosto deles,mas de resto o que não tem cara de rock,não devia nem ta no Rock In Rio.
E já que eu não estou lá para curtir toda essa festa, vai ser Rock In Casa mesmo.

sábado, 17 de setembro de 2011

The Who

Vamos falar de The Who, uma banda formada nos anos 60,no começo da invasão britânica.Como toda banda inglesa surgida nessa época,eles sofreram um grande influência dos Beatles.O Who inicialmente era uma banda cover dos Beatles,mas com o passar dos tempos eles foram se distanciando do jeito "Beatle de ser" e inventando seu próprio estilo (se você quiser saber mais aqui está a Biografia completa deles).

A clássica formação da banda é Roger Daltrey, Pete Townshend, John Ewntile e Keith Moon. Ewntile e Moon morreram, e mesmo assim Roger e Pete Townshend continuam ainda na ativa, fazendo shows. No lugar de Keith Moon, hoje, toca o filho do Ringo, Zak Starkey.


O Who já tocou no Woodstok, e irá tocar no encerramento das Olimpíadas de 2012, em Londres! Um show imperdível.

E já elegi favorito de todos os 4, escolheria o Keith Moon. Ele realmente é o meu favorito. E minha música favorita de todas é “My Genaration”, lançada em 1966, na Inglaterra.










quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Paperback Writer


Sempre goste de escrever, é uma coisa que faço desde pequena, e jamais deixei de escrever. Escrevo com bastante frequência, no máximo fico dois dias sem escrever, mas ultimamente tenho ficado mais dias sem escrever, porque nesses últimos tempos tenho sofrido muitos “bloqueios” (para os escritores sofrer um bloqueio, é ficar sem ideias para escrever algo, pois é sofri muitos desses ultimamente).
E para acabar com os “bloqueios”, eu leio bastante livros e revistas. Lendo aliás ajuda a escrever melhor e pode te salvar, pois lendo podemos descobrir mais assuntos para escrever e falar aqui para para vocês que lêem o meu blog.
Gosto de escrever Fanfictions (que são aquelas histórias de fãs sobre ídolos), romances, suspense (não fiz ainda uma história decente de suspense para postar aqui), ficção, sobre filmes, música, sobre os Beatles e muitas outras coisas.
E uma música que me inspirou bastante para continuar escrevendo foi “Papperback Writter” dos Beatles. É eu sou uma escritora de livros de bolso. 

domingo, 4 de setembro de 2011

Um postal de Paris

Estava mexendo e remexend em minhas coisas só por puro prazer.
Em meio alguns souveniers de viagens, achei uma pequena caixa, onde continha os meus postais de viagens que eu fiz.Enquanto olhava para todos eles, fiquei relembrando todas aquelas viagens que fiz.Até que achei um de Paris.
Acho que nunca esqueceria esta viagem.Paris é realmente inesquecível.A capital do amor,me fez ter uma grande e tórrida paixão.
Enquanto caminhava perto da torre Eiffel, observando calmamente a paisagem, e quando cheguei perto da torre, um homem alto, de cabelos pretos se aproximou e me disse:
-Torre linda essa, não é? - disse ele olhando para mim.
-Você tem razão - disse eu a ele - ela é mesmo muito linda.
-Sabe o que tem algo mais bonito que a torre aqui ? - disse com um largo sorriso.
-O que? - perguntei curiosa,agora o encarando.
Em vez de me responder, o rapaz roubou um beijo meu.Creio que neste dia não foi só o beijo que foi roubado, mas também meu coração.Eu sei, parece bobo,mas foi amor ao "primeiro beijo".
Ao se afastar um pouco de mim, indaguei-o:
-Qual é o seu nome? - sorri para ele.
-Isso não vou dizer- disse ele piscando para mim.
Aquele dia,foi último em que estive em Paris,voltei para Nova York naquele mesma noite, mas guardei no peito uma grande paixão por aquele lindo rapaz.

Contribuiu nesta postagem minha amiga Joice N. do Blog My Little World .