segunda-feira, 2 de julho de 2012

Aquela estranha sensação…

…de escutar aquela música e se lembrar dos seus 13 anos de idade, e se lembrar das coisas que você adorava,como ficar olhando pela janela e ver a chuva caindo calmamente,enquanto você trabalhava incansávelmente numa história que você estava escrevendo fazia um dia, e ao seu lado, seu “John Lennon – A Vida” e seu “Sgt. Peppers Lonely Heart Club Band” que seu pai havia te dado havia há pouco tempo e sua mãe odiou,te vigiavam para que sua história e, sua mente continuasse lá.Que grande sensação.
A Segunda Guerra Mundial não estava por completo em sua vida, e nem o The Who,você ainda não tinha comprado aquela “Bravo” sobre os Beatles e não se perguntou quem era o The Who, e não caçou eles no YouTube,faltava pouco tempo para isso acontecer,mas você não sabia,mas quando isso ocorre-se você iria afirmar dias depois que havia encontrado uma nova razão de viver.
Você ainda amava mais Londres do que Berlim,porque,Berlim era uma cidade de pouca coisa boa,passou um tempo,sua maior vontade era de estar na Alemanha,estudando a aquela coisa maluca – para metade das pessoas que viviam ao nosso lado – que foi a Segunda Guerra, que se tornou parte de nossas vidas,como se nós estivessemos realmente estado lá e presenciado tudo o que ocorreu.
Seu maior medo era de parar de amar os Beatles,porque eles estavam tão longe de você quando, na época você adorava Harry Potter – você ainda ama Harry Potter de uma forma totalmente diferente de antes –, você se afastou dos Beatles, e quando você fez isso se sentiu o pior ser desse mundo,foi duro,eu sei,você passou um dia inteiro escutando as músicas deles e os amando loucamente e dizendo,”Vocês serão para sempre a melhor coisa da minha vida e jamais os abandonarei!!”.E vocês estão loucamente juntos,passando pelas coisas mais duras de desde então,mas você os jamais os abandona,porque eles são uma parte de você e eles são uma parte de você.
E tudo isso que você lembrou foi,porque você escutou “Champagne Supernova” do Oasis.
Mas hoje além de se lembrar de todas essas coisas,você pensa num jardim de grama bem verde e a Tardis do Doutor pousando nesse jardim,enquanto escuta essa música.
Você não mudou nada,Mariana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar.