terça-feira, 25 de setembro de 2012

Deixe Uma Sugestão.

E aqui estou eu novamente,fazendo outra análise sobre a minha vida,e como vocês podem notar,ela esta bem triste e chata.E essa análise se trata basicamente sobre isso.Um alerta,se você esta feliz sugiro que você não leia esta análise,porque você irá ficar triste e, isso não é bm.
Acho que toda reflexão deprimente tenha nascido de algo deprimente.E geralmente quando eue estou deprimida nasce de músicas e de bandas que tem um "que" de drepessivas,tipo o Joy Division e os Smiths,principalmente do Joy Division e do Ian Curtis também,pois passo a maior parte do meu tempo (leia-se:escola e outras coisas tediosas) escutando as músicas deles e me identificando com  elas,por mais estranho que isso pareça.
Aí você pergunta:"Você é do tipo de pessoa que se corta e anda de preto, e é depressiva?" ,olha nem tanto.Eu sou do tipo de pessoa que é muito sozinha,que já pensou na morte como uma solução para alguns problemas,que foram resolvidos e outros acho que jamais serão resolvidos.E eu gosto de usar preto as vezes,porque é uma de minhas cores favoritas.
As vezes eu troco muitas pessoas que estão ao meu lado,pela solidão,que é melhor que muita gente do meu lado,que não nota que irritante e chata,ou seja boa parte da minha sala de aula que se sente meus amigos,mas na verdade são uns merdas,que querem opinar em minha vida.
E aí chegamos a um ponto em que todos queren pegar uma fila e escrever numa caixinha de opinião sobre a minha vida,tentando fazer ela melhorar,do modo delas é claro.
Olha se eu tenho que ser feliz,devo fazer isso do meu jeito,sem ajuda de pessoas pelo qual eu não desejo estar perto,mas tenho que atura-las.
Ou ficar mais triste com tudo.

domingo, 23 de setembro de 2012

Um Amor: A Espionagem


Um temas que mais me atraem desde pequena é a Espionagem,seja em livros,filmes,séries,etc.Desde 007 á Agente 86,passando pela C.I.A e a K.G.B,menos Missão Impossível,que eu considero bem chato.
É um dos temas pelo qual eu adoro escrever,ao todo já escrevi 4 histórias com essa tema,mas não consegui passar ela para o computador.Mas ultimamente estou revivendo tal amor pela espionagem que estou escrevendo novos contos e histórias sobre esse tema.
E um personagem que ultimamente esta remexendo minha mente é o 007.Acabei me reapaixonando por ele quando vi o trailer de Skyfall,o próximo filme de James Bond nos cinemas,no domingo passado,e desde então,estou assim,apaixonada por espiões.


A Primavera Chegou...


...e com ela trouxe todas aquelas incertezas de uma nova estação,e a chuva,que depois de 65 dias,acabou chovendo aqui em São Paulo,trazendo o frio de volta e minha alegria também.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Minha Vida já foi você...


"Ahora que mi vida
Quieres tu vida
Y ya no estás
Ahora que mi vida
Quieres tu vida
Y ya no estás"

...Agora não é mais.Mesmo que um dia eu ache um louco melhor que você.Pois eu sou meu próprio coração.

Boa Parte da Vida Se Foi


Meu quarto esta escuro porque a lampada queimou.O monitor fez o favo de ficar vermelho,e assim dar o sinal de que esta quebrando e essa a minha vida no momento,chata,triste e patética, e inclua nesse meio meus trabalhos/lições/provas,ufa.
De lá pra ca,eu tenho passado os dias muito triste.Não triste de ficar chorando pelos cantos,mas aquela tristeza que imprigna na vida e quase não sai dela,por muito tempo.
Até a minha mãe notou que estou mais triste e disse:"Você é feliz Mariana",mas eu não estou feliz.E sinto que ela esta tentanto entender o exato porque de tanta depressão.
A vontade que tenho nesses dias é só dormir,já que boa parte de minha vida se foi.

domingo, 16 de setembro de 2012

Aqueles Que Jamais Esqueceremos


E neste mundo,alguns poucos homens e mulheres,jamais serão esquecidos por tudo aquilo que fizeram por todos nós,mesmo que um dia chegamos esqueceremos de tudo,alguém nos lembrara de tudo o aconteceu.

sábado, 15 de setembro de 2012

Atravessei a cidade toda sozinha,para perceber o quanto tudo estava dando em minha vida,que nada mais fazia sentido,ele nunca existiu,foi tudo uma grande farsa,criado para você acreditar que a vida é uma grade merda.E você é um grande cocô.
Agora o que me restou foi um fone quebrado e dor de não ter Ian Curtis por aqui.


Acho melhor você se deitar,porque não aguentará o baque da vida.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

The Monkees na Tv!

Ontem eu descobri um dos programas que mais me deixaram feliz nos últimos tempos,a série dos Monkees!Na verdade quem encontrou foi a minha avó,que também gosta muito dos Monkees!!Vocês não sabem o quão feliz com essa descoberta!
Eu já escrevi um post falando sobre os Monkees (clique aqui para ler o post),que é uma das minhas bandas favoritas,e uma das quais que mais me inspiram.
E se você quer assistir a série,passa de Segunda à Sexta-Feira as 18h00 e de sábado as 19h00,na RBTV, canal 50 da T.V aberta.



Até a próxima.

domingo, 9 de setembro de 2012

Confortavelmente Entorpecida

Fridda corria pelas ruas mal iluminadas da cidade.Seus pulmões doíam de tanto tentar respirar,mas não conseguia .Corria porque tinha medo de perder sua vida.Mas perdê-la de que?
Quanto mais corria,sentia que algo estava perseguindo,olhava para trás e não via nada,só uma imensa escuridão se aproximando,como se quisesse abduz-la para algum lugar.
Fridda tropeçou,mas continuou a correr correndo,e de repente ouviu um som e uma trombeta  soando a todo momento,e um barulho de um mar.Não havia nenhum mar por ali,mas sim muros de tijolos laranja,que lembravam muito sua casa.E quanto mais corria,mais pensava em sua casa e aonde ela estava?E de como nunca mais ido para lá.
Um homem a vê correndo e acaba se surpreendendo-se com tudo.
-Ei você!Você mesma que esta correndo!Pare logo - gritou ele apontando para Fridda.Esta até pensou em parar,mas viu que seu medo aumentava mais só de olhar para aquele homem.Olhou mais uma vez para trás e percebeu que a escuridão se aproximava mais e mais,e já havia consumido aquele homem.Com mais medo ainda,voltou a correr.
Ouviu mais uma vez o barulho do mar e,começou a sentir um cheiro forte de cigarro.Distraída e ainda correndo,tropeçou e caiu.A escuridão se aproximava cada vez mais,seu coração estava batendo forte demais,que acabava doendo e ela desejava sua casa de volta.
-Não!Não... - gritou ela enquanto a escuridão se aproximava.
-NÃO!......
A escuridão a consumiu,mas ela sentia ainda seu corpo,dolorido e quebrado.
-Tudo bem ,enjeitem mais uma vez,parece que ela esta acordando - disse uma voz calma de um homem -Ah,olá Fridda,como vai?
-A-onde estou?-perguntou ela atordoada.
-Presumo que você esteja bem.Você sofreu um acidente de carro,você bateu ele numa árvore, e estava em coma - respondeu ele calmamente.
-Em coma?
-Sim,em coma.Alias,foi eu que a salvou.Eu me chamo Carl e sou médico,e você está num hospital.
-Hospital?- Fridda olhou e viu que estava num lugar imaculadamente branco e seus dedos estão cheios de pequenos fios que se ligavam a tubos.
-Sim,um hospital e você esta confortavelmente entorpecida.

sábado, 8 de setembro de 2012

Sweet Jardim

Senti a grama fina encostando em meus pés,eles estavam gelados,por conta do frio que estava.Mas mesmo assim eu continuava andando,para me acalmar um pouco.
A festa do chá havia começado havia algumas horas,mas eu não estava tão a fim de participar dela,não estava querendo ver todas aquelas pessoas chatas que sempre me aportunavam e que tomavam conta de minha vida,mesmo eu sendo uma pessoa viciada em chá.
-Onde está Leila? - perguntava minha mãe aos gritos - aonde será que ela foi?
Comecei a caminhar e entrei numa pequena floresta que ficava atrás de minha casa,que eu nunca havia reparado que esta existia,pois eu havia me mudado para aquela casa há 2 semanas e minha mãe me não me deixara sair de casa sem antes de desempacotar cada coisa que nós tínhamos.A cada pensamento que tinha mais meus pensamentos ficavam mais profundos,e não conseguia saber se tudo o que eu estava pensando era real ou imaginário.
Encontrei uma pedra,arrumei meu vestido azul que estava todo amaçado e sujo,por conta de todo esse caminhar, e me sentei.Acabei ficando por lá,vendo o tempo passar,observando o por-do-sol e o cantar do dos pássaros.Realmente,lá era um doce jardim.
Ouvi um o farfalhar das folhas vindo atrás de mim,e quando me virei para ver o que estava se aproximando e de lá sai um gato cinza.Peguei ele,com muito cuidado pois este estava muito assustado.
-Calma,calma - sussurrei a ele - eu não lhe farei nenhum mal - comecei a afaga-lo calmamente e aos poucos ele começara a ronronar.Olhei para o céu e vi que estava escurecendo cada vez mais,estava na hora de voltar para a festa,infelizmente.
-Leila!Leila! - gritava minha mãe loucamente - aonde você esteve todo esse tempo?E que gato é esse?
-Eu estava andando pela aquela pequena floresta que fica atrás de nossa casa e encontrei ele - respondi calmamente.Caminhei calmamente até uma mesa  vazia,me sentei numa cadeira,ainda com o gato em meus braços ,olhei para as pessoas em minha volta,todos estavam boquiabertos ou comentando o estava ocorrendo,dei os ombros e continuei a acariciar o gato.
-Você se chamará Matt - sussurrei ao gato,ele adormeceu - a aquele homem que interpreta um homem bom.

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Eu e Meu Cachecol


Hoje,antes de eu ir para a escola,meu irmão compôs uma música,pelo fato de eu estar indo para a escola com o meu cachecol que é parecido do 4º Doctor.E a canção é basicamente assim:
"Eu e meu cachecol andando por aí.
Eu e meu cachecol,viajando pela Tardis por aí.
Eu e meu cachecol salvando o mundo por aí"

Ok,eu sei que a música ficou meia tosca,mas valeu a intenção dele ter me homenageado,(risos)