terça-feira, 25 de setembro de 2012

Deixe Uma Sugestão.

E aqui estou eu novamente,fazendo outra análise sobre a minha vida,e como vocês podem notar,ela esta bem triste e chata.E essa análise se trata basicamente sobre isso.Um alerta,se você esta feliz sugiro que você não leia esta análise,porque você irá ficar triste e, isso não é bm.
Acho que toda reflexão deprimente tenha nascido de algo deprimente.E geralmente quando eue estou deprimida nasce de músicas e de bandas que tem um "que" de drepessivas,tipo o Joy Division e os Smiths,principalmente do Joy Division e do Ian Curtis também,pois passo a maior parte do meu tempo (leia-se:escola e outras coisas tediosas) escutando as músicas deles e me identificando com  elas,por mais estranho que isso pareça.
Aí você pergunta:"Você é do tipo de pessoa que se corta e anda de preto, e é depressiva?" ,olha nem tanto.Eu sou do tipo de pessoa que é muito sozinha,que já pensou na morte como uma solução para alguns problemas,que foram resolvidos e outros acho que jamais serão resolvidos.E eu gosto de usar preto as vezes,porque é uma de minhas cores favoritas.
As vezes eu troco muitas pessoas que estão ao meu lado,pela solidão,que é melhor que muita gente do meu lado,que não nota que irritante e chata,ou seja boa parte da minha sala de aula que se sente meus amigos,mas na verdade são uns merdas,que querem opinar em minha vida.
E aí chegamos a um ponto em que todos queren pegar uma fila e escrever numa caixinha de opinião sobre a minha vida,tentando fazer ela melhorar,do modo delas é claro.
Olha se eu tenho que ser feliz,devo fazer isso do meu jeito,sem ajuda de pessoas pelo qual eu não desejo estar perto,mas tenho que atura-las.
Ou ficar mais triste com tudo.

Um comentário:

  1. Mari, todo mundo passar por momentos dificeis, sozinhos e pessimistas, mas nem por isso a morte é uma solução. As vezes as pessoas ao seu lado só querem ajudar você a se sentir melhor. Não que todas elas queiram isso (sendo bem sincera pq a gente sabe disso) mas tem seus amigos. Se anime garota :D

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para comentar.