segunda-feira, 1 de outubro de 2012

O pôr-do-sol de Waterloo


O outono acabava de começar,e trazia a Londres um desses ares de preguiça,daqueles em que poucas pessoas aventuram a sair de casa,mas saem e vivem suas vidas.
Era um dia frio,mas havia um pouco do sol,fazendo com que seus raios se esquivavam timidamente das nuvens.
Um jovem chamado Ray Davies,foi um dos poucos jovens que resolvera sair de casa naquele dia frio.Saiu de seu quente e calmo apartamento para dar uma volta para Londres,para ver se tinha alguma ideia para escrever alguma canção para seu próximo disco do The Kinks .Foi para uma praça que ficava perto da estação de Waterloo,um de seus lugares favoritos.Levava consigo um pequeno caderno e uma caneta para anotar qualquer ideia que tivesse para alguma canção.
Já tinha escrito alguns versos sobre um almanaque de outono,um lembrança de um livro que costumava ler quando pequeno,sobre chás da tarde,outra grande paixão de sua vida e a história sobre a vida de um homem chamado Harry.
Mas Ray sentia que ainda faltava escrever algo,mas não conseguia pensar em nada para escrever.Acendeu um cigarro e começou a tentar a pensar em algo, e tudo o que vinha em sua mente naquele momento era: "Eu estou no paraíso".Mergulhou mais uma vez em seus pensamentos e esqueceu do mundo que estava ao seu redor. e acabou nem notando que um homem havia se sentado ao seu lado.
-Sabe meu jovem - disse o homem tirando Ray do mundo de seus pensamentos - o  pôr-do-sol daqui é o mais lindo do mundo.
-É mesmo ? - perguntou Ray tentando demonstrar algum interesse naquilo que aquele homem estava dizendo.
-Sim,havia até um casal que costumava vir pra cá para se encontrar e ver esse maravilhoso pôr-do-sol,se não me engano - o homem fez uma pausa,colocou sua mão direita em sua boca,para ver se conseguia lembrar do nome do casal - se não me engano eles se chamavam Terry e Julie.
Ouvindo tudo isso,Ray teve um súbito de inspiração para compor a última música que faltava para o disco.
-Mas eu nunca gostei de vir para cá nos horários de pico,em que milhares de pessoas entram e saem dessa estação,sempre preferi ver tudo de minha janela,que fica logo ali -ele apontou para um prédio que ficava do outro lado do parque - esse pôr-do-sol sempre me deixou felliz
-Aqui é o paraíso -  murmurou Ray.O homem sorriu e balançou a cabeça em um sinal de sim.
-Aqui realmente é o paraíso - consentiu.
Por um momento os dois ficaram observando os raios de sol passarem timidamente pelas árvores.
-Eu acho que já vi você em algum lugar?- perguntou  o homem olhando fixamente - você não é daquela banda...The Beatles?Não é?
-Acho que sim - disse Ray rindo.
-Pode  me dar seu autógrafo?
-Sim claro - disse Ray pegando  uma folha de seu caderno e escrevendo "Ray Davies,The Kinks".
-Obrigado e até logo - disse o homem acenando para Ray
-Até.
Ele ficou ali por mais alguns minutos escrevendo  a música que recebeu o adorável nome de "Waterloo Sunset",em homenagem aquela tarde.Pouco depois Ray tomou um taxi e foi embora para seu apartamento,onde depois compôs as melodias da música e telefonou para seu irmão.
-Alô Dave?Lembra daquela música que faltava compor?Eu a compus e amanhã gravamos ela!



Um comentário:

  1. A origem de Waterloo Sunset ficou super demais. Amei esse conto dos Kinks.Se puder, escreva mais^^

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para comentar.