quinta-feira, 29 de novembro de 2012

11 anos.


Não da pra acreditar que faz 11 anos que você se foi George,deixando uma enorme tristeza no mundo e no meu coração,que ainda acredita que você ainda esteja aqui.
E assim vivo num sonho em que você e o John ainda estão aqui e que poderia ter uma reunião dos Beatles,e um monte daquelas coisas que todos os fãs imaginam,e que minha mente pensa todos os dias.
E esta é a minha simplória homenagem a você George,aquele Beatle tão quieto que eu me identificava por ser sozinha,e por ter um sorriso muito lindo.




quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Heaven and Hell


Este conto é dedicado à John Entwistle,baixista do The Who.

***

O amor deles era uma dessas coisas inadequadas,proibido pela sociedade em que vivemos.Pareciam Romeo e Julieta,mas de épocas e certezas diferentes.Uma das únicas poucas coisas que diferenciavam eles dois de Romeo e Julieta não era uma velha briga de família ou de vizinhos,e sim,a morte.
Ela se chamava Vida,tinha lá seus vinte anos,tinha mãos quentes,um coração tão pulsante quanto tudo já visto pelo mundo.Ele se chamava Morte,uma velha ossada que perambulava pelo mundo,assustando alguns,ria de outros;seu trabalho era basicamente levar almas para um "outro mundo",que segundo o próprio "era um bom lugar".
Se conheceram no enterro de um tio dela,enquanto ela caminhava pelos túmulos um pouco assustada,e ele se encantou por tudo aquilo que viu.Começaram a se encontrar,para jogar conversa fora,mas não em cemitérios,pois ela havia desenvolvido um certo receio de voltar num lugar daqueles.Se encontravam em algum campo longe da cidade.
E foi assim que o amor dos dois surgiu.
Ele adorava colocar sua mão no peito dela e sentir as batidas do coração dela,algo que ele não sentia a muito tempo e ela,ria quando via o mundo pelos ossos dele.
Um dia quando se encontraram,trocaram o primeiro beijo,numa colina vazia e triste.
-Eu a amo - dizia ele calmamente.
-Eu também - respondeu ela.
-Preciso ir.
-Entendo.
-Até nos vermos novamente,continue com o coração batendo - disse ele caminhando.
-Pode deixar.
-Pensarei em você em todo momento.
-Eu também.
Ela o observou ele caminhando e sumindo colina abaixo e disse:
-O amor vai nos separar.
E os separou para sempre.Fim.



segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Acostumar


Acostumei com o sol batendo no meu rosto todas as manhãs ao acordar,quando meu irmão abre a janela de nosso quarto pra "eu acordar",como ele gosta de ressaltar todas as vezes que faz isso.Sim,eu sei é horrível  essa sensação,mas sei lá eu já me acostumei com isso.
Me acostumei com as raras vezes em que as brisas do vento bateram calmamente sobre os meus olhos,quando eu tiro meus óculos para limpá-los,eu adoro quando isso acontece,pois é rara as veze disso acontecer.
Me acostumei com coisas bobas como olhar para as fotos dos meus amores e desejar que eles estejam ao meu lado,ou a tomar café frio que é delicioso,imaginar o tempo espaço continuo lá fora,de como ele e de como um dia eu poderei ir para lá (Com o Doutor,é claro).
Simplesmente eu fiz isso,me acostumei a coisas tão bobas que fizeram a minha personalidade -e a minha vida também- a serem o que elas são hoje.E sem todas essas coisas,eu realmente nãos sei como seria a minha vida,talvez eu saiba,ela seria uma coisa muito patética,sem essas coisas de ser uma coisa diferente e mais contagiante,mais nostálgica.
É só se acostumar com coisas tão tolas,que sua vida fica assim,feliz demais.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

My Back Pages


Eu era mais jovem,a muito tempo atrás,com um coração pulsante e cheio de alegria,ao lado de uma vida divertida,cheia de piadas à contar e milhares de certezas a serem realizadas sem nenhuma preocupação com o tempo ou o modo que vivo,nada importava.Não importava mesmo se eu iria acordar amanhã e sentir-me a melhor coisa do mundo ou a pior.Mas a única certeza que tinha na minha vida é que eu tinha toda aquela alegria de ser uma pessoa normal.
Não isso é uma daquelas reflexões em que fico falando que eu sou uma pessoa triste e solitária - mesmo que eu seja uma pessoa um pouco triste e solitária.Isso que eu escrevo só é uma tentativa frustada de dizer que de algum modo,que eu estou mais velha e talvez um pouco mais louca - como diria aquela música da Mallu Magalhães- que o normal.Penso que dentro de mim existe alguém que se pareça com essa moça da foto acima,desse jeitinho mesmo,ou talvez o mais antigo o possível, ou do jeito que eu sou,só com um coração menos "comercial de margarina".
E toda essa reflexão começou quando eu escutei My Back Pages do Bob Dylan,cantada lindamente pelo The Byrds,em que ele diz que antes era mais velho e agora esta mais jovem.Bem,no meu caso sinto que é o inverso,eu era mais jovem e agora estou mais velha.Ou será que foi uma mistura dos dois?Nunca entenderei.








domingo, 18 de novembro de 2012

Selo (:




Olá pessoas,como vão vocês?Presumo que estão estejam bem.Bem,ganhei este lindo selo da Patrícia N. do Complicated Imperfect!Obrigado!O selo é uma coisa muito fofa!E de bônus (adoro um bônus) venho umas regrinhas e vamos a elas:
• Escrever 11 coisas sobre você
• Responder as 11 perguntas.
• Fazer 11 perguntas para 11 blogs
• Não vale devolver!


Então vamos começar:
1- Uso óculos já faz um ano.
2-Eu realmente gosto bastante de estudar
3-Sou uma pessoa muito nostálgica, não de minhas lembranças,mas do passado em si.
4-Minha matéria predileta é história.
5-Amo estudar a Segunda Guerra Mundial e a Revolução Francesa.
6-Sou apaixonada pela moda vintage/retro,adoraria viver dela,mas não sei desenhar.
7-Sou apaixonada pela fotografia.
8-Amo de paixão livros!Adoro compra-los,ganha-los e cheira-los.
9-Adoro gatos.
10-Sou muito solitária;
11-Quero viajar para a Europa um dia e visitar Berlim,Londres,Paris e Moscou *-*.

E responder as 11 perguntas:

1-Banda Favorita?:
The Beatles,meus eternos amores,foi com eles que eu conheci a alegria e o amor.<3 p="p">
2-Seriado Favorito?:
Doctor Who!Porque é a melhor série sobre ficção científica de todos os tempos *-*

3-Livro Favorito?:
Antologia Poética de Vinícius de Moraes.Eu li e reli esse livros milhares de vezes,mas a cada vez que eu leio eu me apaixono de novo por cada poema.

4-Música Favorita?:
Penny Lane dos Beatles.

5-Álbum Favorito?:
Sgt.Peppers dos Beatles,mas ultimamente estou muito viciada no The Wall do Pink Floyd,no The Who Sell Out do The Who e no Fresh Cream do Cream.

6-Comida Favorita?:
Batata recheada com Strogonoff de Carne *-*.

7-Blog Favorito?:
Os favoritos são: My Little World,Complicated Imperfect,Invasão Britânica,Adorável Psicose e Sob o céu de Paris.

8-Sobre o que mais gosta de escrever?:
Sobre tudo o que me vem a cabeça,sobre ficção científica,amor,vida,essas coisas.

9-Viagens dos sonhos?
Para a Europa,em especial Berlim,Londres,Paris e Moscou *-*.

10-O que espera para os próximos anos?
Os planos são terminar o colegial,apresentar um bom TCC,e entregar na faculdade de Letras ou Jornalismo.E fazer um intercâmbio.

11-Sabe Cozinha?:
Sei fazer brigadeiro e sei fritar ovo (Não sei cozinha D:,risos).

11 Perguntas a outros blogs:
1-Banda Favorita?
2-Filme Favorito?
3-Livro Favorito?
4-Série Favorito?
5-Um lugar que goste de ir?
6-Uma boa lembrança?
7-Matéria favorita?
8-Sobre o que gosta de escrever?
9-Blog Favorito?
10-Viagens do sonho?
11-Um sonho de consumo?

E deixo a vontade de qualquer fazer esse selo :D

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Entre Seus,os Meus e os Nossos Rins


Porque uma crise por uma banda brasileira é uma coisa meio rara hoje em dia!É um tipo de sonho real meio esquisito que eu passei nesses 2 últimos dias,tentando entender minha vida que estava triste e agora estou muito feliz,deve ser porque comecei a gostar deles e fui ver 007!
Mas mesmo assim prefiro ficar entre os meus rins ou os do Nasi,que sabe.Ou do Daniel Craig. (risos).
Esse foi meu sonho real.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Hapiness Is A Warm Gun


Ele olhou mais uma uma vez para a arma estava descarregada,ele não tinha mais balas de tanto atirar na parede para descarregar a raiva que sua vida estava naquele insuportável de ódio e tédio.
Olhei para ele mais uma vez e não disse nada,notei em seus olhos guardavam um certo ar de rancor e de solenidade,mostrando o que ele realmente sentia sobre tudo aquilo que vivia.E temia que uma daquelas balas   entrasse em meu peito acidentalmente e eu morrer.
Ele respirava mais forte a cada instante,como se não conseguisse mais viver.Aquilo era seu último suspiro de vida,clamando por uma alegria mais intensa,um amor mais vívido,ou pelo nada que o aguardava.
-Cansei de tudo isso - disse ele largando a arma.
-Eu também - respondi.
-Tudo o que me restou foi uma arma velha,meus cigarros e Álbum Branco dos Beatles - suspirou.
-Lennon tinha razão ao dizer que a felicidade é como uma arma quente - murmurei.
-Uma arma quente sem balas. 




domingo, 11 de novembro de 2012

[...]

Uma vida em páginas a serem escritas por um escritor sedado de cafeína,numa máquina de datilografar antiga,pouca tinta,dada a ele num Natal,por um de seus tios,que gostara bastante de seus textos.Acabou usando de papeis amarelados guardados num velho armário para o uso de sua impressora,que jamais ninguém havia se lembrado de se usar.
Ao fundo tocava "Wonderful Tonight",do Eric Clapton,que regia cada letra teclada por este jovem escritor,cheio de esperanças sobre o mundo que criara e a personagem que dava vida.
Chamou sua personagem de Mariana.Ela era quieta,alta,míope e fã de Eric Clapton,um pequeno resquício da música que escutara.Vivia num mundo,esperando dias mais felizes e um simplório encontro com Clapton.(realmente nosso escritor foi embalado pela música!).
Ele dormiu e sonhou,acordou e escreveu:
"Mariana foi pro mar".


sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Alice em sua mente,com seus discos



-Alice,onde você esteve todo esse tempo?
-Em meu quarto,por que?
-Você não deu sinal de vida!Ficamos muito preocupados.
-Estou bem.Só gosto de ficar sozinha,vocês sabem muito bem disso.
Alice larga mais uma vez seus pais conversando sobre sua solidão e sua vida,de como ela continuava mais solitária,sem amigos,sem alegria.Subiu as escadas e foi em direção a seu quarto.Passou rapidamente pelo quarto de sua irmã,Maggie e viu que esta,estava em seu mundo cor-de-rosa de adolescente normal,Alice achava isso patético.
-Lá vai mais uma vez,a aberração!Por que você não tenta ser normal,pelo menos uma vez?!Papai e mamãe ficariam muito felizes - gritou ela.Alice respirou fundo e entrou em seu quarto,fechou-se para o mundo.
Pegou um de seus discos do Bob Dylan e foi escuta-lo,para se acalmar,depois de outro dia de cão.
-Talvez você fosse o único que me entendesse,Bob - disse ela ao ouvir os primeiros versos de Like a Rolling Stone.
Ela estava perdida em sua mente,mas com seus discos,seus únicos amigos,tirando ela de sua imensa solidão e acalmando sua vida.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Voltei,depois de todo esse tempo

Voltei seres humanos!
Sumi daqui por dois motivos,um deles é que o Enem,uma prova muito chata,cheia de coisas estranhas como garotas que vestem biquínis para se bronzearam debaixo de uma lampada comum - você leu isso mesmo - e sobre como os dinossauros morreram.Mas até que tinha umas coisas bem legal,como a J.K Rowling,Capitão América matando Hitler e ganhando a 2º Guerra Mundial - esse questão eu tive certeza que eu acertei,rs - Jimi Hendrix e Mutantes.O segundo motivo é que meu computador estava meio ruim,com monitor queimando e lerdo,mas ele foi arrumado e agora posso voltar a escrever aqui :D.
As novidades mais legal que tenho é que escrevi bastante nesse tempo que sumi e que me apaixonei pelo Roger Waters.Só isso.

Tchau.