quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Perfume


Peguei aquele perfume que você havia me dado no natal passado,que eu usava raramente só pra ver você sorrir e borrifei nas únicas coisas que não saiam de perto de mim,meus livros e sua blusa que não saiam do meu armário.
Você de começou acho que era patético,pois o cheiro lhe dava dores de cabeça,mas depois se acostumou,pois achava isso uma graça e,um jeito tolo de dizer que eu o amava tanto que vivia usando aquele perfume.Com o passar do tempo,você também havia entrado na brincadeira,e começou a borrifar seu perfume em tudo que era meu,com a desculpa para dizer que também me amava.
Um dia,tive que ir ao médico,consulta de rotina e como de costume levei um livro para me distrair um pouco,para não morrer de tédio absoluto naquelas salas de espera.Quando abri o libro senti se seu perfume,tive vontade de ligar para você,mas tive preguiça de pega-lo.Peguei meu marcador de página,senti seu cheiro nele,e quando olhei para o verso dele,estava escrito:"O amor reina sobre nós dois,meu amor",acabei sorrindo com tamanha declaração de amor.
E depois de tanto amor conversado no telefone,seu perfume conseguiu deixar a mulher ao meu lado com náuseas e dores de cabeça.

2 comentários:

  1. Que texto fofo *-* Também tenho mania de borrifar perfume nas coisas que gosto :)

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para comentar.