quarta-feira, 24 de julho de 2013

Filme: Os Sonhadores

É aquela velha história.A gente sai do filme,mas o filme não sai da gente,até que vejamos outro e acabemos ficamos do mesmo jeito.É sempre assim.Saio da minha vida,pra viver alguma aventura por uns dias,quem sabe até meses,mesmo vendo outras coisas.
E foi isso o que me ocorreu quando eu assistir Os Sonhadores.
Um dos motivos que me fizeram ver esse filme foi de que ele se passava em 1968 e em Paris,duas coisas qual eu adoro e porque um amigo meu também tinha me indicado a muito tempo atrás e eu só esses tempos me lembrei de me assistir.
O filme conta a estória de Matthew,um estudante que foi à Paris estudar francês por um ano.O ano é 1968 e a cidade vive à efervescência de várias manifestações e uma delas,na qual ele meio que "participa",sobre o fechamento da Cinemateca Francesa,local onde ele frequenta por ser um cinéfilo e no meio dela ele acaba conhecendo os gêmeos Theo e Isabelle.E assim,depois de um jantar no apartamento onde Theo e Isabelle vivem com seus pais,Matthew se muda para lá e assim os três começam a viver juntos e ter seus descobrimento sobre a vida,o amor à 3 (ou a 2,já que Theo,gostava de frisar a todo instante à Matthew,que mesmo que ele estava saindo com a irmã dele,Theo não gostava disso) e as experiências da época.
Esse filme é um filme que te ensina sobre cinema,pois os três personagens são cinéfilos e além de se conhecerem numa manifestação em frente a Cinemateca, há também várias referências de filmes como a cena na qual eles correm pelo cinema foi baseada em Band à Part de Jean-Luc Godard,outra na qual referência A Vênus Loura,que tem Marlene Dietrich como atriz principal,entre outros.
Quando terminei de ver Os Sonhadores,eu fiquei com aquele gostinho de "quero mais",mas eu já sabia que ele não possuía uma continuação,então pus eu mesma a sonha uma certa continuação,um pequeno depois para o fim.Porque esse filme foi o maior "E se" que eu já tive,pois imagine se a Isabelle se "liberta-se" do irmão e começa-se a pensar por si própria,se vive-se amando seu pequeno Matthew e larga-se de Theo por um tempo,e este começava a ver que o mundo não gira entorno dele,e que Matthew educa-se aqueles dois e não somente ficar somente observando com medo daquilo tudo.
Tive tantas ideias para esse filme,mas eu tive que acertar o fim,mas não fim ruim,foi até que bom,porque conseguiu concluir e deixar com uma vontade de quero mais e se tornando um dos meus filmes favoritos.









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar.