quarta-feira, 31 de julho de 2013

Mastiguei meu coração

                dany

Eu podia sentir as dores aumentando a cada instante.Toquei meu peito,na região do coração e ele batia alucinado.E ele doia.Doia como se alguém tentasse arrancá-lo com uma faca,e fosse cortando delicadamente cada veia,fazendo com que o sangue acabasse sendo espalhado pelo resto do meu corpo.

Percebi que estava crescendo demais, e notei que meu coração não aguentaria mais aquilo.Então num ato desesperado,antes de alguém tomasse tal atitude,por maldade ou bondade,arranquei meu coração com os meus próprios dedos e acabei não sentindo nada mais que um aperto nele.

Meu coração era quente,bem mais quente que minhas mãos,que acabaram se beneficiando da situação e se aqueceram em meio à todo aquele sangue,e este jorrava,fazendo com que a camisa branca que eu usava,parece uma toalha de mesa com um pouco de vinho derramado nela.Era visão assustadora.

De início eu não sabia o que fazer com aquele orgão.Se guardava numa caixa de sapatos velha debaixo de minha cama,ou se envelopava e mandava pelo correrio para aqueles que me amavam e prezavam minha estranha vida.Mas no final,mastiguei-o enquanto assistia à novela das três,sem niguém ver e o resto,dei para o meu cão,que se banquetou com aquele pequeno aperitivo.

A vida compartilhou mais alguns 3 dias comigo e depois a morte estendeu sua mão para que eu desse uma volta com ela.Faleci às 16h00 de uma quarta-feira patética,sem ninguém ao meu lado.

Um comentário:

Sinta-se a vontade para comentar.