segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Há um oceano no céu

Há um pequeno oceano no céu,antes de qualquer estrela ou planeta,depois dos prédios cinza,mais azul do qualquer um oceano existente nesse planeta.Mais vivo,mais calmo,mais solitário,mais inspirador inspirador.

Acabo boiando nele quase todas as noites,durante os meus sonhos.Mesmo eu não sabendo nadar,eu mergulho profundamente e de lá não volto mais,até a manhã seguinte.

Porque há um pequeno oceano no céu.                  

                    tumblr_mqx3nggUEG1qghwxto1_500

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Pictures Of Lily - Capítulo 12



Marie preparava sua mala para passar seu aniversário em Connie Island,junto com Jim,dobrou alguns vestidos para no caso de darem uma festa.Quando terminou a sua mala e fora arrumar a de Jim,resolveu ligar um pouco o rádio para se distrair um pouco e logo que ligou o aparelho que ficava numa escrivaninha na janela,ouviu Charles Aznavour cantar os primeiros versos de Tu T’laisses Aller,uma de suas músicas favoritas.
Enquanto ouvia a música,acabou se lembrando de Paris,sua cidade natal e de como não a visitava,lembrou-se de seus pais e sua irmã que moravam na cidade e que mal conversara com eles desde que toda essa confusão havia começado.E por fim,lembrou-se de um ex-namorado,Graham Bond,que cantarolou aquela música à ela na primeira vez em que fizeram amor.
-Faz tempo – murmurou para si mesma.
-O que foi meu bem? – perguntou Jim,entrando no quarto,tirando ela de suas lembranças.
-Ah nada – respondeu ela. – só estava me lembrando que tenho que telefonar para minha família,faz tempo que não converso com ela!
-Hum – disse Jim –tenho uma péssima notícia,não vamos mais viajar!
-Por que? – perguntou Marie,se levantando e desligando o rádio.
-Nosso querido amado produtor – respondeu ele – marcou shows para esse fim de semana!Me desculpe querida,não vamos poder uma festa daquelas!
-Entendo – respondeu ela – olha eu não estava tão afim de ter uma festa daquelas,acho que um bolinho entre nós dois,estará de bom agrado para mim!
-Como você quiser,meu bem – respondeu Jim,se aproximando dela e beijando sua testa – tenho que ir,agora,teremos ensaio e Ray já chegou aqui em casa.
Ele lhe roubou um beijo e se despediu e foi ao encontro do amigo.Marie ficou um tempo ainda sentada na cama,pensando no que ia fazer nos próximos instantes,até que ela se levantou,foi até a mesma escravinha onde estava o rádio,pegou um pequeno caderno escolar que havia comprado para rascunhar seu livro,pegou uma caneta e saiu de casa e foi em direção ao Central Park,para relaxar e escrever um pouco.
Caminhou um pouco,até encontrar um banco perto da fonte e se sentou,e começou a escrever um pouco.Escreveu três capítulos de seu livro,que contava a história de Susan,uma jovem que depois de terminar a faculdade e voltar para a casa de seus pais,se vem sem um futuro e então resolver fugir de casa e acaba indo parar no interior da Inglaterra,num pub sem dinheiro e acaba recebendo ajuda de um fazendeiro local,por quem se apaixona.
Em meio a tudo isso,num pequeno momento de distração olhando para fonte,viu uma figura conhecida,sua amiga,Nora Smith surgirá chorando e acabou se sentando na fonte e olhando para água e atrás dela,vinha vindo seu namorado,Keith Moon.
***
A briga continuará seguir,mesmo depois da chegada do Cream. Keith e Ginger,tentavam bater em Mike.A namorada de Ginger,Marianne,tentou separar a briga entre eles,mas seu namorado,a impediu. -É agora que eu te mato seu macaco de toquinha! – gritou Keith,enquanto Ginger segurava Mike para que Keith o socasse no estomago. –você irá pagar pelo que fez a minha boneca!!!
-Isso Moon!Acaba com ele! – gritava Ginger.
-Ginger!Solte o rapaz! – gritava Marianne.
-É melhor você se afastar,mocinha do ruivo – gritou Keith. –se não irá sangue em você!
Eric e Pete perseguiam Micky com a guitarra estraçalhada de Pete,de um lado para o outro no restaurante.
-Isso é pela Fefe! – gritou Pete do outro lado da sala,tacando um dos destroços em Micky,que se esquivava rapidamente.Eric lhe dava mais pedaços e lhe incitava a jogar mais –e isto é pela Nora!
Nami e Davy tentavam separar sem sucesso uma discussão entre Felicity e Alice,ainda falando sobre Mike e Nora terem namorado no passado.
-E eu que achava que vocês minhas amigas! – gritava Alice para Felicity ainda nos mesmos lugares aonde estavam sentadas.
-Sim,nós ainda somos suas amigas sua idiota! – respondeu Felicity aos berros.
-Gente,vamos nos acalmar!Não vamos relembrar o passado! – falou Nami.
-Ah cala boca – gritou Felicity e Alice em coro.
Lily,Jack,Roger e Rosie discutiam sem parar,culpando-se um aos outros sobre o término de namoro
  -Então você fez ele terminar com a namorada dele,só porque você estava com ciúmes de mim,é isso mesmo Lily? – disse Jack.
-Sim,foi isso que eu fiz – respondeu Lily. – e faria quantas vezes fosse necessária!
-Pobre Marie! – gritou Rosie. –largou seu amor por causa  de um ciúmes barato!
-Pobre nada!Aquela francesa sonsa merecia isso! – respondeu Lily – é tudo culpa sua!
-É culpa do Bruce – respondeu Roger.
-Minha culpa?! – respondeu Jack. –que culpa eu tenho,se desejo duas mulheres!
-Você é um cafajeste! – respondeu Rosie. –um safado sem vergonha!
-Só falava dessa ruiva aí! –gritou Lily.-por isso eu a odeio!
-Ah cale a boca!- gritou Rosie dando um tabefe no rosto de Lily.Roger segurou Rosie enquanto Lily xingava Rosie e Jack.
Já, Anastacia e John apenas assistiam,sentados numa mesa longe da discussão almoçando,já que não conseguiram separar tal briga.E Nora,só chorava,até que não aguentou mais e gritou:
-CHEGA! – todos pararam e olharam para surpresos para Nora,que levantou e saiu restaurante a fora.
-Boneca! Volte! – gritou Keith,largando Mike no chão e saindo do correndo atrás de Nora.
Todos ficaram em silêncio,tentando digerir a situação.Alice saiu do lugar aonde estava e correu até aonde Mike estava no chão,abaixou-se ao seu lado e perguntou a ele se estava bem e este mesmo com um olho meio roxo,afirmou que estava bem.Eric e Pete,largaram os restos mortais da guitarra de Pete e foram ao encontro de suas namoradas,perguntando se estas estavam bem e tudo mais.Lily ainda discutia com Jack,mas Ginger os separou,puxando Jack para o outro lado da sala.
-Acho que não deveríamos ter brigado por uma coisa tão besta como essa – disse Felicity.
-Era isso que eu tentava dizer a vocês!Mas alguém me ouviu?Prefiram se matar! –disse Nami
-Você tem razão –concordou Alice –ainda amigas?
-Claro –respondeu Felicity.
-Mas e a Nora? –perguntou Marianne.
-Só quando encontrarmos o Keith – respondeu Pete.
***
Nora correu mais do que seus pulmões aguentavam,até que parou e respirou um pouco,mas não conseguia parar de chorar.Mais uma vez se perguntou por que dois caras brigariam pelo amor dela.Primeiro foi entre Keith e Ray Davies,e agora,Keith e Mike.Ela não aguentava mais.Nora caminhou até o Central Park e sentou numa fonte,e se pôs a chorar novamente.
-Você sabe que eu odeio te ver chorar – Nora ouviu isso e virou-se para ver quem estava falando com ela e se deparou com Keith,com os olhos vermelhos de tanto chorar.
-Oh Moonie – ele se aproximou de Nora e  a abraçou –nunca gostei de ver você chorando também!
Ele limpou suas lágrimas e as dela também e sorriu.
-Acho que tenho te contar tudo – disse Nora – sobre o que rolou entre mim e o Mike.
-Seria uma boa mesmo –respondeu ele.
-Bem,depois que eu terminei com o George... – disse ela.
-O Harrison?- perguntou ele.
-Sim,ele mesmo – continuou ela –bem,eu fiquei um tempo sem namorar ninguém e fui trabalhar na Rolling Stone,e logo que eu entrei como estagiária,estava sendo a realizada a seleção dos atores para o seriado dos Monkees e Mike,Peter e Micky estavam em Londres,já que o último ator seria escolhido lá.Acabei ficando amiga deles,em especial do Mike,e Micky se aproximou de Felicity,porém ela,o detestava.E depois de sair várias vezes com Mike,ele me pediu em namoro e durante aqueles dois meses em que ele ficou na cidade,pensamos até em casarmos e depois disso,quando escolheram o Davy para integrar o elenco,eles voltaram para a América e daí começamos a nos corresponder por carta e eu até comecei a guardar dinheiro para me mudar para o Texas,onde ele morava.Mas numa bela manhã ele me mandou uma carta dizendo que queria terminar comigo,pois estava amando outra.
-E essa outra é a Alice? –perguntou Keith.
-Sim ,é ela mesmo – respondeu Nora.
-E você não se importa de encontrar ele com outra? –perguntou Keith.
Nora deu os ombros e voltou a olhar a fonte.
-Você sabe que eu o amo mais do que tudo nesse mundo! – respondeu ela,lhe dando um beijo.
-É eu sei – respondeu ele rindo.
Passaram um tempo juntos,namorando e pensando na vida.Até que Nora,avistou num banco,Marie sentada,escrevendo.
-Vamos falar com ela? – perguntou Keith.
-Ela merece saber a verdade – respondeu ela.
Os dois se levantaram e foram em direção ao banco de Marie,a cumprimentaram e conversaram um pouco com ela.Foi então,que Nora falou:

-Temos algo para contar e é sobre o Roger,talvez esclareça tudo o que aconteceu,entre você,ele e o Jim.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Eu só queria desabafar.

É como tentar explicar tudo de uma forma simples e concisa,que não haja enrolação ou qualquer distração,mas não consigo.Não é nem por força de vontade ou porque eu não quero contar,ou qualquer coisa do tipo,só que eu não consigo.

Abro o Writer e o blog todos os dias,digito meia dúzia de palavras,mas elas nunca vão para frente.Olho para aquela vastidão branca desejando loucamente escrever algo,mas o maldito do bloqueio me impede de escrever qualquer coisa.

Ultimamente minha vida parece uma montanha russa,uma hora estou em paz comigo mesma vivendo no mundo dos unicórnios felizes azuis,correndo e saltitando,em outros,tudo me entristeço com tudo,até com o comercial feliz de margarina.Creio que tudo isso que eu esteja sentido é pelo fato do vestibular e a apresentação final do meu TCC estarem logo aí e eu como muito inteligente que sou,não sei quase nada sobre os dois.

Creio que isso tudo pessoal.

P.S. = Prometo que da próxima vez eu escrevo algo de feliz nesse blog.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Te dou a Lua amanhã

In - "Te dou a Lua amanhã..." de Jorge Miguel Marinho

-O que queres tanto na vida?
-Nada.
-Nada?
-Sim,nada.
-Ora todos desejam algo na vida!Por favor,conte-me seu sonho.
-É uma coisa besta,nem vai ser tão importante!
-Mas estou curiosa!Por favor,conte-me!
-Tudo bem.Quero a Lua para mim!
-Hum,talvez isso seja possível!
-Como assim possível?
-Espere até de amanhã de manhã!Quando acordastes de seus estranhos,encontrará ela numa caixinha de sapatos na sua janela!

domingo, 1 de setembro de 2013

"E se eu não fosse eu mesma,então o que eu seria?"

É uma daquelas perguntas que se fixam na sua mente e não saem de lá,até que você encontre uma resposta "aceitável" para elas,se não,ela tende a ficar lá por muito tempo.

No meu caso,esse tipo de pergunta me prende a todo momento,o que é bom e ruim ao mesmo tempo,porque essas perguntas aparecem no momento em que eu estou fazendo provas e acabo me distraindo ou tais questões voltam quando eu estou distraída no ônibus e aí,tentam responder.

E enquanto lá estava eu durante uma aula técnica,ouvindo meu professor contar uma piada um tanto desnecessária sobre um cara que sei lá,ele era esperto e tinha quinze anos de praia ( e nem pergunte o que seria esses tais "quinze anos de praia",que eu nem sei o que é) e uma outra que eu até apaguei da minha mente para não ter de me lembrar e a perguntar voltou a aparecer.

"E se eu não fosse eu mesma,então o que eu seria?"

Para alguns isso seria a coisa mais fácil de se responder.”Eu seria tal animal” ou “Eu seria tal pessoa famosa,por isso e isso”.Eu penso em milhares de possibilidades,mas nunca encontro uma certa resposta definitiva.Mas,só sei que nem sem quem eu seria se eu fosse famosa,talvez eu seria o Woody Allen,pois compartilhamos de alguns mesmo pensamentos e frustrações também,ou seria uma gata preta de olhos bem pretos.

Ou talvez,somente eu mesma.