quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Eterno Cotidiano.

Tão perto,ao mesmo tempo tão distante.
Tão junto ao mesmo tempo tão separados.
Todos os dias no mesmo lugar.
Eterno cotidiano.
Eterno esquecimento.
Eterno quase amor.
Eterno nada.


Como criar um mundo novo,se nem esse conseguimos lidar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar.