quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Adorável Coração–Vitrola

- E se seu coração fosse algum objeto,qual ele seria?

Aquela pergunta tinha pegado ela de surpresa.Nunca imaginou que durante uma entrevista alguém lhe perguntaria esse tipo de coisa.Aliás isso é um tipo de pergunta?Ela pensou de novo.Deu um sorriso nervoso pensando numa respostas.

Coração,coração,o que é o meu coração?Coração é objeto?A gente come coração?Coração a gente cria?A gente escreve ou pinta um coração?Ou interpreta?Será que um coração aparece no noticiário da sete da noite ou no das oito e meia da noite?

-Acho que ele parece com uma vitrola – respondeu ela.

Vitrola?É isso mesmo?Seria melhor desmentir e pensar em algo bem melhor do que isso ou deixar como esta?

-Por que?Vitrolas tem algum significado pra você? – perguntou novamente um entrevistador.

Por um minuto encarou a câmera e teve vontade de fugir.Ouviu um trovão de longe e percebeu que chovia forte.Queria fugir daquele estúdio e tomar um pouco de chuva,acalmar os ânimos e alma lhe fariam bem,e lhe dariam tempo suficiente para pensar naquela resposta.Aquilo não foi a primeira coisa que lhe veio a cabeça.Era uma atriz perdida.Perderia seu emprego e seu dinheiro.Foi então que ela lembrou.

-Um dia eu estava na casa da minha avó paterna,e meu pai me mostrou o antigo toca disco dele – respondeu ela,segura de si – ele colocou um disco do Bob Dylan que ele gostava bastante e eu me encantei não só com o disco,mas com toda aquela aparelhagem toda.Pensei que como um negócio enorme de plástico poderia produzir um som tão maravilhoso?!

-É realmente uma adorável lembrança! – respondeu o entrevistador.

-Sim,tudo realmente adorável – ela se levantou rapidamente daquele enorme sofá que estava sentada ao lado do entrevistador – bem,eu vou indo já!

-Mas a entrevista ainda não acabou! – protestou o entrevistador.

-Acabou para mim!Preciso pensar um pouco e tomar um pouco de chuva! – respondeu ela – até logo!

Todos da plateia ficaram espantados com tamanha atitude,alguns compreenderam,outros a xingaram,bem estavam ali para vê-la e aquela atitude era inadímissivel para um atriz.

-No próximo bloco,tentaremos fazer com que Jane volte para o estúdio – disse o entrevistador.

Enquanto Jane,corria pela chuva como uma criança,ao som de seu adorável coração – vitrola que tocava Bob Dylan.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar.