quarta-feira, 11 de junho de 2014

A saudade

Me sugiriram uma vez que eu escreve sobre a saudade.”Mas saudade de que?” eu perguntei tentando entender o que minha amiga queria dizer aquilo.Isso foi ano passado.2013.Eu realmente tentei escrever sobre a saudade naquele dia em que ela me sugeriu o tema,porém não consegui.Tentei repetir o feito esses dias mas quem disse que consegui?Saudade uma coisa tão abstrata para mim,que eu não conseguia descrever.Até domingo à noite.
Eu tinha dito para mim mesma que iria fazer uma limpeza geral em tudo,em tudo mesmo.Desde as minhas roupas e papéis,até chegar no meu blog.As roupas,os livros e os papéis eu consegui dar uma boa arrumada,e ai domingo,já que eu estava de bobeira,eu resolvi que iria dar uma arrumada no blog.
Primeiro fui dar uma olhada para ver quais postagens eu poderia escolher,apaguei umas meio-total-desnecessárias de 2012 que eu tinha escrito só pro blog não morrer e fui dar uma olhada para ver qual mais eu iria excluir.Até que eu achei as de 2011.
As postagens de 2011 eram piores que as de 2012.Eram mais toscas,mais sem sentido e de difícil entendimento.Era uma tentativa muito frustrada de escrever um blog.Quando comecei a ler elas,comecei a rir demais e,acabei me sentindo mais nova,voltando a ter 15 anos de novo,tentando tocar um blog.Exclui algumas das postagens,porque esse blog tinha que ficar um pouco limpo e com menos coisas estranhas,me dando assim mais liberdade pra reescrever coisas que eu tinha escrito antes mas de uma forma melhor.
Foi bom por um momento ter me lembrado tudo isso, e uma coisa que me ajudou a lembrar de tudo isso foi ter encontrado o Keane,meio perdido nas playslist do Spotify,me fazendo ficar mais nostálgica do que eu já sou.


2 comentários:

  1. A complicação já começa quando a gente tenta definir o que é a saudade. Desisti há tempos e me conformei, porque agora sei que ela é um conceito interno que nunca (NUNCA) poderá ser externado. E quando a gente sente isso?! Vixeeee!!! É intenso demais. É, ela é uma máquina do tempo indestrutível

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para comentar.