quarta-feira, 2 de julho de 2014

Às vezes parece que o universo quer ser notado.

No livro Uma Aflição Imperial de Peter Van Houten sobre uma menina chamada Anna e sua mãe de um olho só –uma paisagista obcecada por tulipas.As duas levam uma vida típica da classe média baixa numa pequena cidade Califórnia, até que um dia Anna é diagnosticada com um tipo raro de leucemia.

Uma Aflição Imperial por um breve espaço de tempo uniu Hazel Grace e Augustus Waters em A Culpa é das Estrelas. E John Green me uniu aos dois em duas breves semanas de junho.Eu adoraria que fosse mais algumas, ou talvez até mais um mês de bônus, mas não consegui.

Quando terminei de ler um livro, acabei sentido um pequeno rombo dentro do meu peito.É claro, Augustus Waters tinha morrido e eu não estava sabendo como lidar com a situação.Minha mãe, me vendo chorar sozinha enquanto tentava ver um episódio Hannibal, veio me consolar, dizendo que “Essas coisas são comuns nos livros onde as pessoas tem câncer” , e ela ainda completou com uma das frases que eu nunca pensei que ela poderia dizer: “Esse livro é tipo Game Of Thrones, as pessoas morrem no final”.

Ela um pouco de razão. No final do livro Augustus morre, assim como boa parte dos personagens na saga do Sor. George R.R. Martin morre no final, ou no meio, ou no começo do livro.A gente meio que aceita com o tempo a morte de todos eles e acaba lembrando daquele período mágico em que eles apareciam na série/livros.

Foi mais ou menos essa aceitação que tive em relação ao Gus e a Hazel.E também com o fato de Uma Aflição Imperial só existir no livro, pois adoraria estar colocando esse livro na minha meta literária do Skoob, mas não posso reclamar das escolhas que o John Green fez em relação, eu apenas as aceito como uma boa leitora faz.

okayokay

O pai de Hazel diz a ela uma das frases que eu achei muito linda,”Às vezes parece que o unverso só quer ser notado”,que acabou me lembrando uma das frases de Carl Sagan,’'Nós somos feitos de poeira de estrelas”.A culpa nunca foi delas,nem nossa,nem do John Green.Talvez através delas, ele nos mostrou como queremos ser notados e lembrandos.

Alguns infinitos são realmente maiores que outros.

Um comentário:

  1. Por isso o Lennon na minha songfic, ele não culpou as estrelas e nem o universo quando a Ro morreu. Precisa ver tbm o filme. Já te falei que chorei pacas quando assisti?

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para comentar.