terça-feira, 7 de julho de 2015

5 anos de blog e uma redescoberta

Esses dias minha mãe descobriu que tenho um blog. Na verdade acho que ela redescobriu esse fato. Quando criei o Almanaque em 2010, ela me encontrou num dos meus cadernos da escola uma folha de caderno que escrevi com várias ideias para o blog e ela achou bem legal até a ideia de eu começar a postar meus textos já que ela me achava muito 'criativa e inovadora'.

Passou-se cinco anos depois desse momento e esses dias, eu estava conversando com o meu irmão sobre o sonho dele de ser youtuber - ele tem 11 anos, e como qualquer pré-adolescente no momento,ele é viciado em games e vídeos sobre games -, e minha mãe indagou ele: "Se você criar esse seu canal, você espera ser famoso?"  e ele respondeu: "Sim mãe, igual a Mariana com o blog dela". Minha mãe olhou para mim com um ponto de interrogação em seu rosto e perguntou:"Como assim você tem um blog?".

Como assim você tem um blog?" deve ser a pergunta que mais escuto quando conto as pessoas sobre esse meu pequeno espaço que possuo nesse vasto muito na internet. Já ouvi que não tinha cara de blogueira,já ouvi de pessoas que essa coisa de blog não é coisa certa e que devo partir para outra e uma professora da faculdade me disse que tinha que mudar a linha editoral daqui porque um blog sem foque não ia para frente e eu respondi:"Eu sou dona do meu blog, eu escolho que postar", my blog my rules.

Quando contei todas essas coisas para a minha mãe ela ficou um pouco surpresa e achou legal. Até o dia que eu estava vendo Rei Gado (adoro ver novela galera) no quarto do hospital em que ela estava internada,depois de ter feito a cirurgia no joelho dela,ela perguntou de novo sobre o blog e como ele andava.Contei que ele estava meio abandonado por conta da faculdade e que nessas férias eu não estava conseguindo escrever.

"Mas esse negócio de blog da dinheiro?", perguntou ela
"Sim,mãe", respondi.
"Por que você não investe nessa área? Acho que você se sairia bem com esse negócio",sugeriu ela.
"Até que não é má ideia",respondi. E talvez eu invista mesmo nesse negócio aí.


2 comentários:

  1. E por que não? Vale a pena tentar e sem falar que estava com saudades dos seus posts neste blog, amiga!

    ResponderExcluir
  2. Seu blog é muito importante pra mim, Maris. Pode soar meio stalker, mas às vezes eu venho aqui e fico mexendo nos seus posts mais antigos pra imaginar como era a sua vida, do que você gostava, sobre o que escrevia. E eu sempre vejo que você é parecida comigo, e isso me dava uma sensação de te conhecer mesmo antes de te conhecer (oi?). Enfim, keep working! <33333

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para comentar.